Início » ÁLVARO LUTOU PELA ABERTURA DE TUDO. MAS SUMIU QUANDO AS UTIs LOTARAM

ÁLVARO LUTOU PELA ABERTURA DE TUDO. MAS SUMIU QUANDO AS UTIs LOTARAM

  • por
Compartilhe esse post

Após confusão com decretos, desembargador chama Fátima e Álvaro Dias para  audiência de conciliação

O prefeito de Natal, Álvaro Dias, protagonizou embates contra a governadora Fátima Bezerra para flexibilizar a abertura de praticamente tudo. Não observou os números de assassinatos pela Covid-19. Preferiu o oportunismo fácil do elogio gracioso e jogou para a torcida do decreto amigo.

Porém, bastou uma semana de flexibilização para os leitos de UTI no Estado voltarem a níveis preocupantes, acima de 90% de utilização em todas as regiões do Estado.

Com os números preocupantes, agravamento da procura por leitos de UTI, o prefeito da Capital sumiu e não falou mais. Mesmo assim, em silêncio, editou mais um decreto em contraponto ao Estado e liberou eventos públicos que certamente vão produzir aglomerações. O aplauso parceiro do funeral. Nefasto.

Para fazer justiça, é inegável registrar que o prefeito Álvaro Dias tomou atitudes positivas durante a Pandemia. Instalou hospitais de campanha e preparou a rede municipal para atender a demanda. Há um secretário de Saúde sério e presente.

Mas, não esqueçamos que alguns hospitais da Prefeitura ostentam o triste índice de 80% de mortes em leitos de UTI. Ou seja: De cada 100 pessoas que entram numa UTI municipal em busca de socorro, só 20 saem vivos para contar a história. 80 são transformados em estatísticas e saudades.

Estamos numa guerra contra um inimigo comum: A Covid. Mas a partidarização política para saber quem aparece melhor na foto do oportunismo, entre Álvaro e Fátima, o prefeito de Natal tem levado vantagem diante da governadora do Estado.


Compartilhe esse post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *