Início » EM ENTREVISTA, FÁBIO FARIA COMEMORA VINDA DO 5G E CRITICA REGULAÇÃO DA MÍDIA DEFENDIDA POR LULA

EM ENTREVISTA, FÁBIO FARIA COMEMORA VINDA DO 5G E CRITICA REGULAÇÃO DA MÍDIA DEFENDIDA POR LULA

  • por
Compartilhe esse post

Foto: Adriano Machado/Reuters

O ministro das Comunicações, Fábio Faria, concedeu entrevista à Veja para o quadro ‘Amerelas On Air”. Na ocasião, o político potiguar criticou Lula, descartou a ação de Bolsonaro para controlar meios de comunicação e comemorou o 5G.

Fábio inicia sua fala destacando a passagem pelo ministério do governo Bolsonaro, reforçando as conquistas nestes 15 meses em que esteve à frente. Colocar de pé o leilão do 5G, avançar na privatização dos Correios, abrir a comunicação institucional e reformular a política de publicidade governamental, foram alguns do pontos levantados. 

Um assunto recorrente na entrevista foi a relação com Bolsonaro, como as polêmicas protagonizadas por ele, com declarações sobre a vacina e os sucessivos embates com a mídia. O Ministro diz que Bolsonaro é muito transparente, não esconde as opiniões, e que “devemos ter medo de quem se esconde nas sombras”. Fábio reforçou que apoiará Bolsonaro em 2022.

Para o ministro, Bolsonaro não é contra a vacina, “ele é a favor da liberdade de escolha”.

Fábio Faria ressaltou que, diferentemente do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Bolsonaro não endossa a regulação dos meios de comunicação, que é defendida pelo ex-presidente Lula.

“Agora, eu sou o ministro da pasta das Comunicações. E ele nunca chegou para mim para dizer algo sobre regular a mídia, por exemplo. Enquanto o ex-presidente Lula tem falado reiteradas vezes”, afirmou Faria. “É uma pena falar em regular a mídia em 2021. Mas isso não vai ocorrer. Porque o vento que sopra em 2022, eu acredito, ainda tem uma ressaca muito grande do PT”, destacou ainda.

Sobre o 5G, Fábio Faria comemorou a vinda da tecnologia e as ações do Ministério sobre o assunto. “A gente se protegeu do que tinha de assombração. A gente tirou a assombração e focou em ter o 5G funcionando. E, dentro do que achavam que era algo que poderia ser espionado, a gente fez uma proteção maior”, disse.

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) aprovou recentemente o edital com as regras para o leilão da tecnologia, que será realizado no início de novembro.

“Não é porque vai ter o 5G que vai ser bom para o Bolsonaro. O 5G é bom para o País. Então, vamos tirar isso de querer ficar contra o 5G. Porque se a gente perder, cada mês que a gente perde custa muito para a gente”, afirmou.

Sobre as eleições de 2022, Fábio disse que nada ainda é certo. Ele ainda irá conversar com o presidente sobre o assunto. Entretanto, afirmou que só irá concorrer se for ao Senado. Mas o foco agora está no 5G.

*Com informações da Veja


Compartilhe esse post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *