Início » Arquivos para Tulio Lemos » Página 4

Tulio Lemos


MORO É ABSOLVIDO PELO TRE COM PLACAR FINAL 5 A 2

  • por
Compartilhe esse post

O Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR) absolveu, nesta terça-feira (9), o senador Sérgio Moro (União Brasil) das acusações de abuso de poder econômico, caixa 2 e uso indevido dos meios de comunicação na campanha eleitoral de 2022. Em uma sessão que teve quase 7 horas de duração, o placar final foi de 5 a 2 pró-Moro.

O julgamento pedia a cassação do mandato parlamentar do ex-juiz, sua inelegibilidade por 8 anos e a realização de uma nova eleição para o Senado no Paraná.

A análise do caso, que foi interrompida três vezes por pedidos de vista (mais tempo para análise do processo), teve início no dia 1º de abril . Os advogados que representam o PT e o PL, que apresentaram as ações contra Moro, ainda podem recorrer ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), e segundo o colunista da Globo, Jauro Jardim, é o que o PT pretende .

Os votos favoráveis à cassação foram do desembargadores do TRE José Rodrigo Sade e Julio Jacob Júnior.

Ao sair do julgamento, Moro se pronuncia para imprensa ao lado de sua esposa, a deputada Rosângela Moro. “Um julgamento técnico impecavel […] o TRE preservou a cidadania popular, e honrou os votos de quase 2 milhões de paranaeses. Sempre tive minha consciência tranquila em relação ao que foi feito em minha campanha eleitoral. Seguimos estritamente as regras, as dispesas foram todas registradas” diz o senador.

Com informações de O Globo.


Compartilhe esse post

ABRAÃO LINCOLN VIRA RÉU EM PROCESSO DE CORRUPÇÃO, LAVAGEM DE DINHEIRO E CAIXA 2

  • por
Compartilhe esse post

O ex-candidato a deputado federal e presidente da Confederação Brasileira dos Trabalhadores da Pesca e Aquicultura (CBPA), Abraão Lincoln Ferreira, foi considerado réu na ação penal eleitoral n°0600099-16.2021.6.0002, durante desdobramento da Operação Enredados.

A decisão judicial, assinada pelo juiz Cleofas Coelho de Araújo Júnior, da 2ª Zona Eleitoral, tem base na denúncia anterior: “A denúncia (ID 121389729) encontra-se amparada pelo Relatório nº 4094613/2023 (ID 120683544) elaborado pela Autoridade Policial, no qual tem-se que os fatos investigados decorrem inicialmente da Operação Enredados, deflagrada no Estado do Rio Grande do Sul (Inquérito Policial nº 5064442-87.2014.4.04.7100/RS) – a qual visava apurar crimes ambientas, tributários, corrupção ativa e passiva; bem como, possíveis crimes relacionados à lavagem de capitais”.

A investigação do suposto esquema de venda ilegal de permissões para pesca industrial resultou no indiciamento de dezenas de pessoas. Durante a mencionada investigação, foram apreendidos telefones celulares com mensagens que revelaram intermediação de pagamento de propina entre empresários do setor pesqueiro e o acusado.

“Tal operação revelou um esquema de venda ilegal de permissões para pesca industrial no período em que o denunciado foi Superintendente da Secretaria de Pesca do Rio Grande do Norte e Presidente da Confederação Nacional dos Pescadores e Aquicultores e resultou no indiciamento de dezenas de pessoas. (…) Ademais, conforme a peça acusatória, há registro de movimentações financeiras em várias contas bancárias de terceiros; quando, na verdade, os valores não eram destinados aos titulares de tais contas, e sim, à Abraão Lincoln Ferreira da Cruz”, aponta o documento.

Na decisão, o magistrado enfatiza ainda a utilização da adesão inapropriada de recursos: “Assim, o Ministério Público Eleitoral, em sua denúncia, concluiu que o Denunciado utilizou recursos não contabilizados na campanha eleitoral do ano de 2014, quando concorreu ao cargo de deputado federal, o que configuraria financiamento de campanha não declarado (“Caixa 2”)”.

E acrescenta: “Também verifica-se na peça acusatória a informação acerca do não cabimento da suspensão condicional do processo, pois o Denunciado já foi indiciado por diversos crimes de corrupção, advocacia administrativa, falsidade ideológica e crimes previstos na legislação ambiental – o que, de acordo com o Ministério Público eleitoral, evidencia conduta criminosa habitual”.

Por fim, o juiz Cleofas Coelho, recebe a denúncia contra o ex-candidato: “Diante do exposto, RECEBO a denúncia e, pelo que consta dos autos, entendo pelo não cabimento do benefício da Suspensão Condicional do Processo e do Acordo de Não Persecução Penal”.

Filho de Abraão gastou mais R$ 2 milhões em campanha para deputado em 2022, mas ainda deve mais da metade

Em 2022, Victor Hugo disputou uma vaga de Deputado Federal pelo Rio Grande do Norte. O filho de Abraão Lincoln teve gasto de campanha superior a R$2 milhões de reais, a maior parte com material gráfico, e chama atenção a abertura da empresa contratada apenas seis meses antes das eleições.
Como já publicado pelo Diário do RN, Victor Hugo lidera a lista de ex-candidatos potiguares com as maiores dívidas junto aos fornecedores contratados, no pleito de 2022 – deve pouco mais de R$ 1,6 milhão. Ou seja, do total de R$ 2,4 milhões em despesas, quitou apenas R$ 787,1 mil, deixando no prejuízo as empresas e pessoas contratadas.

DETALHAMENTO
Segundo o TRE, entre os credores de Victor Hugo estão empresas de segmentos variados com serviços de comunicação, advocatícios e até de locação de veículos e equipamentos. Valores como R$ 460 mil para a empresa Bramane Serviços de Comunicação LTDA.; R$ 351,4 mil por serviços de publicidade por materiais impressos; quase R$ 200 mil para a Cym Iluminação e Desing Eireli, contratada para realização de eventos de promoção da candidatura; R$ 85 mil são referentes a serviços advocatícios; R$ 85 mil em serviços contábeis; R$ 59,4 mil à Vox Autos Locadora de Veículos e Equipamentos LTDA., pela cessão ou locação de veículos, além de atividades de militância e mobilização de rua.


Compartilhe esse post

+POLÍTICA POR TÚLIO LEMOS

  • por
Compartilhe esse post

DECISÃO
A cada diz que passa, o silêncio do prefeito Álvaro Dias parece incomodar muita gente. O pai de Adjuto não fala, mas tem uma ‘reca’ de gente querendo falar por ele sobre a posição que o prefeito vai tomar em relação ao pleito de outubro.

FATO NOVO
A realidade é que a ansiedade de muitos em relação ao apoio do prefeito Álvaro Dias é porque é o fato novo da presente pré-campanha eleitoral, com força para definir rumos e impactar o quadro.

DEFINIÇÃO
A posição de Álvaro Dias impacta duas candidaturas já postas, a de Carlos Eduardo e a de Paulinho Freire. Com Álvaro Dias no palanque de Carlos Eduardo, o filho de Agnelo ganha combustível para levar a parada no primeiro turno.

DEFINIÇÃO II
Caso Álvaro Dias resolva apoiar Paulinho Freire, juntamente com 20 vereadores, desidrata Carlos Eduardo e garante vaga para o marido de Nina no segundo turno.

DEFINIÇÃO III
Com Carlos Eduardo, se ganhar, foi o candidato que venceu e Álvaro só apoiou porque não tinha outra alternativa viável. Com Paulinho, se vencer, só ocorreu porque Álvaro apoiou. São duas situações diferentes para o prefeito definir. A terceira, é Álvaro apoiar Joanna Guerra com chapa puro sangue. Se ganhar, foi o grande vitorioso; se perder, a candidata era desconhecida e novata.

COMÉRCIO
Sherloquinho diz que há uma candidata na grande Natal que fez um verdadeiro comércio para atrair candidatos a vereador. O preço da filiação era R$ 200 mil e envolvia dois deputados estaduais como patrocinadores e um empresário da limpeza.

COMÉRCIO II
A candidata se empolgou tanto com os patrocínios que já está loteando a Prefeitura. A iluminação de led vai para uma empresa do Rio Grande do Sol, o lixo fica com o rapaz das abelhas que ajudou a pagar a conta dos vereadores, as secretarias são divididas entre parlamentares, um do ouro, outro dos alegres montes.

NEGOCIAÇÃO
Ainda segundo Sherloquinho, os dois deputados visitam empresários com uma pesquisa batizada debaixo do braço e pedem o real em forma de apoio, com compromisso de ser retribuído generosamente no futuro. É um povo corajoso e a candidata tá feliz da vida com o progresso das atividades que podem virar trampolim para sua possível vitória.

DECIFRA-ME
A coluna recebeu um texto em código sobre a eleição de Natal: “Jogador bateu o tiro de meta…(A). Meio de campo dominou com serenidade consciente de sua capacidade, deu uns dribles necessários e lançou na cara do gol (C). O zagueiro atordoado estimula a sua torcida invadir o campo… e o goleiro desestimulado apenas assiste… Aí o jogador que veio da defesa com segurança.. tem a bola aos seus pés!! Vitória!!”

BILIONÁRIO
Eita Brasil vei de ponta cabeça. Um bilionário de extrema-direita que abriga todo tipo de criminoso em sua rede social para ganhar dinheiro, resolve peitar a Justiça do Brasil como se aqui fosse o quintal de sua empresa. O pior é que imediatamente ganha admiradores que pensam igual a ele e ainda ousam falar em liberdade de expressão.


Compartilhe esse post

GIANN, IRMÃO DE BG SE FILIA AO PL E VEM FORTE NA NOMINATA PARA VEREADOR

  • por
Compartilhe esse post

Na reta final das filiações dos candidatos que vão concorrer ás eleições de outubro, um nome chamou atenção, o de Giann Oliveira, irmão do comunicador Bruno Geovani (BG), que teve a ficha de filiação abonada pelo presidente do partido no RN, o senador Rogério Marinho.

“O Partido Liberal busca soluções inteligentes para os desafios que enfrentamos com transparência, a ética e compromisso com a justiça social e acredito que é isso que buscamos para nossa cidade”, disse Giann.

Ao longo de sua vida profissional, Giann Oliveira teve experiências bem-sucedidas no ramo empresarial, nas áreas de medicamentos, materiais de limpeza e escritório, onde desenvolveu habilidades de liderança e inovação.

Há alguns anos, Giann resolveu se dedicar exclusivamente à gastronomia, que sempre foi uma grande paixão. Chef na Pimenteria Gourmet, Giann é reconhecido regionalmente por seu talento e dedicação.

A família tem um papel muito importante para Giann. Filho do ex-vereador Assis Oliveira e de dona Zilma, Giann é irmão de Flávio Pisca, do comunicador Bruno Giovanni (BG), e de Rodrigo (Bocão). Casado há duas décadas com Luciana Coutinho, Giann é pai de João Vítor e Giovanna.

“Minha família e meu principal combustivel em tudo que faço. Acho que isso também contribuiu para que eu me juntasse a um time que promove igualdade e busca construir um mundo melhor para todos nós” finalizou Giann.


Compartilhe esse post

WALTER ALVES QUER VICE DO MDB NA CHAPA COM NATÁLIA BONAVIDES EM NATAL

  • por
Compartilhe esse post

O vice-governador do Rio Grande do Norte e presidente estadual do partido Movimento Democrático Brasileiro (MDB) conversou com a equipe de reportagem do Diário do RN, sobre a organização do partido para as eleições municipais de 2024 e alianças questão sendo formadas para chapa majoritária. Leia a entrevista na íntegra:

DIÁRIO DO RN: Como está o trabalho do MDB para as eleições de outubro aqui em Natal?
WALTER ALVES: “Olha está caminhando muito bem. O vereador Luis Carlos vem como aquele velho ditado que ‘o bom filho a casa torna’. É uma nominata muito forte que a gente está montando com Júlio Protásio, ex-vereador, que é o presidente do MDB em Natal e a vereadora Ana Paula, que está se filiando ao MDB. Uma candidata forte e estamos conversando com a pré-candidata a prefeita Natália Bonavides”.

DIÁRIO: Existe a possibilidade o MDB compor com o PT na majoritária indicando um (a) vice para Natália?
WALTER: “Nós estamos conversando. Já aconteceram umas duas conversas com a governadora e não entramos ainda em detalhes com relação a isso. Estamos na fase de debates, vamos ouvir o partido, ouvir a deputada, ouvir a todos para que a gente possa ter um nome para compor para caminharmos juntos”.

DIÁRIO: Em alguns municípios, como Apodi, o MDB não anda ao lado do PT. Como os partidos convivem com essa realidade?
WALTER: “É, na maioria dos municípios nós estamos caminhando juntos. É claro que na eleição municipal prevalece muito a realidade local. Então, ‘aqui ou acolá’ existe uma certa dificuldade, mas no contexto geral é uma relação muito boa com o MDB, com o PSDB, com o PT, com o PP do deputado João Maia, com o PDT”.

DIÁRIO: Por que o senhor não concordou com a desfiliação do deputado estadual Adjuto Dias do MDB?
WALTER: “Adjuto Dias ele, repentinamente, quer sair do partido. Inclusive, houve a decisão da justiça, do TRE, negando essa desfiliação porque ele foi eleito pelo MDB, com o apoio do prefeito MDB, no horário eleitoral do MDB, com todo apoio do MDB e, de repente, ele quer mudar para outro partido para o projeto pessoal dele”.

DIÁRIO: Isso funciona também como estratégia do MDB para doutor Tadeu terminar vencendo por W.O por não ter oposição em Caicó?
WALTER: “A gente vai estar ajudando aquele que nos ajudou. Doutor Tadeu, em Caicó, foi correto conosco na eleição passada e a gente vai retribuir numa parceria com o presidente da Assembleia, com o deputado e com a nossa governadora”.

DIÁRIO: Pensando em 2026, o senhor pretende (pensa) em disputar para o governo?
WALTER: “É muito cedo para falar nisso. A gente ainda está na pré-campanha de 2024 e vai ter a pré-campanha 2026 para conversar”.


Compartilhe esse post

APÓS JANELA PARTIDÁRIA, UNIÃO BRASIL GANHA CHAPÃO EM NATAL E MOSSORÓ

  • por
Compartilhe esse post

O período de permissão para mudanças partidárias dos vereadores que pretendem disputar as eleições, chamada janela partidária, foi iniciada no dia 7 de março e se encerrou nesta sexta-feira (5). De acordo com o calendário eleitoral, conforme legislação, a janela eleitoral é aberta em anos eleitorais e se fecha a exatos seis meses do pleito. É nesse espaço que o parlamentar pode mudar o destino partidário sem correr o risco de perder o mandato.

De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral, ela é válida somente em pleitos proporcionais e que estão em fim de mandato. Em 2024, é o período que os vereadores alteram seu abrigo partidário em busca de mais afinidade ou viabilidade eleitoral. As câmaras municipais de Natal e Mossoró passaram por grandes mudanças.

Natal
Na capital, 15 vereadores permanecem na mesma sigla. Os petistas Brisa Bracchi e Daniel Valença permanecem no partido, assim como Júlia Arruda (PCdoB), como parte da Federação Brasil da Esperança. O PSDB perde quatro nomes, mas ainda mantém outros três vereadores: Aldo Clemente, Anderson Lopes, Klaus Araújo.

O líder do prefeito na Câmara, vereador Hermes Câmara, passa a integrar os quadros do Cidadania.

Tércio Tinoco (União) não muda de partido. Eribaldo Medeiros, filiado recentemente ao REDE, também não muda.

O Bispo Francisco de Assis continua no Republicanos, mas não será candidato à reeleição.
Por outro lado, quatorze nomes mudam de partido. Os vereadores Aroldo Alves, Chagas Catarino, Dickson Júnior, Nina Sousa, Nivaldo Bacurau e Raniere Barbosa devem formar o chapão do União Brasil, junto com os outros quatro que já compunham os quadros da legenda. Destes, Dickson Júnior é o único que não deve se candidatar à reeleição.

O vereador Ériko Jácome, presidente da Casa, agora comanda o PP em Natal. Ele saiu do MDB, que agora recebe Ana Paula Araújo, esposa do ex-vereador Júlio Protásio.

Já Herberth Sena se filia ao PV, se tornando um dos quatro vereadores da Federação Brasil da Esperança.

O Republicanos, comandado em Natal pela secretária Joanna Guerra e no RN pelo prefeito Álvaro Dias, recebe Kleber Fernandes, Margarete Régia e Peixoto. Luciano Nascimento se filia ao PSD, Ana Paula Araújo ao MDB e Preto Aquino ao Podemos.

Em Mossoró, migração não atinge maioria da bancada do prefeito Allyson

Em Mossoró, dos 23 parlamentares da atual legislatura, 19 devem trocar de sigla.
Só quem vai permanecer no mesmo partido são os vereadores Marleide Cunha (PT), Ozaniel Mesquita (União Brasil), Isaac da Casca (MDB) e Carmem Júlia (MDB). Esses últimos dois não serão candidatos à reeleição.

O União Brasil é a sigla que mais vai receber parlamentares. Serão 14, no total. Da bancada governista, só quem não vai para o União é Lawrence Amorim, presidente da Câmara, que assinou ficha de filiação ao PSDB, para sua candidatura à reeleição.

Já a Federação Brasil da Esperança (PT/PV/PCdoB) terá três vereadores: Pablo Aires, que sai do PSB e se filia ao PV, Omar Nogueira, deixa o Patriotas e vai para o PV e Marleide Cunha (PT).

Fica sem nenhum vereador com mandato o Progressistas, da ex-prefeita Rosalba Ciarlini.

O Avante, presidido pelo engenheiro Jorge do Rosário, perdeu o Professor Francisco Carlos, que segue para o União, mas recebe Tony Fernandes, líder da oposição na Casa.


Compartilhe esse post

ÉRIKO ESPERA QUE ÁLVARO ANUNCIE APOIO AO NOME DE PAULINHO PARA PREFEITO

  • por
Compartilhe esse post

O presidente do Partido Progressista (PP) em Natal e presidente da Câmara Municipal de Natal, o vereador Ériko Jácome, conversou com a equipe de reportagem do Diário do RN, analisando sobre o cenário político municipal e os possíveis apoio para a sucessão para a Prefeitura.

Ériko Jácome espera ansioso e torce para que o prefeito anuncie, já nos próximos dias, o apoio ao candidato Paulinho Freire, por acreditar que é uma boa opção pra Natal. Leia na íntegra a entrevista concedida a repórter Carol Ribeiro.

DIÁRIO DO RN: Como o senhor analisa a importância de Álvaro nesse palanque, no apoio ao projeto de Paulinho Freire, já que o senhor tem essa forte ligação com ambos?
ÉRIKO JÁCOME: “Sem sombra de dúvida, nas últimas entrevistas que o prefeito deu, sempre elogiando muito o trabalho que Paulinho vem fazendo não só como vereador, como presidente da câmara e também como deputado federal. Sempre ele e o prefeito Álvaro Dias tiveram amizade de longas datas, sempre o deputado federal Paulinho Freire apoiou as candidaturas de Álvaro Dias. Essa união é um desejo não só meu, como da maior parte dos vereadores de Natal, que o prefeito Álvaro Dias venha anunciar o mais breve possível o apoio ao deputado federal Paulinho Freire”.

DIÁRIO: É possível que Álvaro Dias anuncie o apoio nos próximos dias?
ÉRIKO: “Pela amizade que os cerca, pela confiança que os dois têm. É isso que a gente vem trabalhando. E de fato a gente não só está trabalhando como acredita, como torce, para que isso aconteça o mais breve possível, para que a gente possa entrar numa pré-campanha sabendo dessas definições”.

DIÁRIO: O Diário do RN recebeu informação de que o senhor estaria fazendo essa mediação e que Álvaro anunciará nesta semana o apoio ao Paulinho Freire. O senhor confirma?
ÉRIKO: “Não, eu desconheço. Eu confirmo que eu sempre participo das conversas, as conversas estão muito boas, mas eu desconheço data, previsão e continuo na torcida”.

DIÁRIO: O senhor vem conversando com Álvaro Dias nesse sentido?
ÉRIKO: “Existem conversas, mas estamos aguardando ansiosamente por esse anúncio, que certamente e só poderá ser feito através do prefeito. Quando ele se sentir apto, que sua gestão tiver concluída da forma que ele já vem falando na imprensa, que nesse momento não vai fazer política, vai administrar Natal fazendo as grandes obras e, logo em seguida, certamente vai anunciar o seu pré-candidato e a torcida do PP é que seja Paulinho Freire como a melhor opção pra Natal”.

DIÁRIO: Qual a opinião do senhor sobre as demais pré-candidaturas a prefeito de Natal, inclusive sobre o destaque para o nome de Joana Guerra na última pesquisa divulgada. O senhor acredita que é uma possibilidade?
ÉRIKO: “Sem sombra de dúvida que Joana Guerra é um grande nome que surgiu, uma pessoa muito responsável, mas hoje eu torço que haja um entendimento da parte do Executivo e que o nome de Joana seja bem aproveitado para uma vice (candidatura) ou para fazer parte de um plano de governo, de novas expectativas e crescimento pra Natal. Hoje eu sei do resultado e do respeito que Carlos Eduardo está tendo dos eleitores e acredito que ele realmente tenha uma votação expressiva, mas acredito também no crescimento de Paulinho e que ele possa chegar ao segundo turno e certamente ter uma votação tanto do segmento evangélico, como do crescimento da direita e também das lideranças, suplentes de vereadores, 70% da Câmara Municipal de Natal que já o apoia, e sem sombra de dúvida isso ainda não chegou nas pesquisas. Quando chegar, o pré-candidato Paulinho Freire vai crescer e vai ter um grande avanço nas pesquisas da capital do Estado”.

DIÁRIO: Como foi a formação da nominata do PP em Natal?
ÉRIKO: “Fizemos um trabalho árduo de um ano de conversas com diversos líderes e suplentes de vereadores e fizemos uma grande nominata com boa perspectiva. Temos primeiros e segundos suplentes e também candidatos a vereadores que estão saindo pela primeira vez, mas já têm uma história pautada por relevantes serviços prestados em Natal. Também candidaturas como a de Daniel; Dickson Junior não é mais candidato, e ele assume esse legado para manter acesa uma militância que é dele. Temos a candidatura do ex-vereador Cícero Martins, do ex-vereador César de Adão Eridan e diversas candidaturas de primeiros suplentes como Claudio Custódio, Pedro Henrique, como Márcio Gomes e outros nomes que também são suplentes de vereadores. Todos que se unem num projeto único, que vem para fazer história. Mesmo sabendo que o PP é o quarto maior partido, tanto a nível nacional, quanto no estado do Rio Grande do Norte, sem sombra de dúvida vai ser um grande partido na capital do estado”.

DIÁRIO: Todos esses nomes estão apoiando o projeto a majoritária de Paulinho Freire?
ÉRIKO: “A princípio, o PP sob o comando do presidente da câmara, que sou eu, estamos apoiando o pré-candidato a prefeito, deputado federal Paulinho Freire. Mas não teve ainda conversa com todos os candidatos (à prefeito) ainda, a gente não teve oportunidade, mas o sentimento e também a declaração da maioria é em apoio à candidatura do pré-candidato a prefeito da nossa cidade, deputado federal Paulinho Freire”.

DIÁRIO: O senhor falou em conversar com outros candidatos. Os candidatos têm procurado o PP para conversar e o senhor vai conversar com os demais?
ÉRIKO: “Não, não. O PP já está fechado com o candidato a prefeito Paulinho Freire”.


Compartilhe esse post

TRE INICIA TERCEIRO DIA DE JULGAMENTO QUE PODE CASSAR MORO

  • por
Compartilhe esse post

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Paraná retoma nesta segunda-feira (8) o julgamento que pode levar à cassação do mandato do senador Sergio Moro (União-PR), ex-juiz da Operação Lava Jato. Será a terceira sessão para analisar o caso, que está prevista para começar às 14h. 

Se for cassado pelo TRE, Moro não deixará o cargo imediatamente porque a defesa poderá recorrer ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Se a eventual cassação for confirmada pelo TSE, novas eleições serão convocadas no Paraná para preencher a vaga do senador. Ele também poderá ficar inelegível por oito anos.

Até o momento, o julgamento está empatado em 1 a 1. Na segunda-feira (1º), primeiro dia do julgamento, o desembargador Luciano Carrasco Falavinha Souza votou contra a cassação. Na quarta-feira (3), o desembargador José Rodrigo Sade se manifestou a favor da cassação.

No mesmo dia, após o empate na votação, a desembargadora Claudia Cristina Cristofani pediu vista do processo (mais tempo para analisar) e suspendeu o julgamento. Faltam os votos de cinco magistrados. 

O tribunal julga duas ações nas quais o PT, o PL e o Ministério Público Eleitoral (MPE) acusam Moro de abuso de poder econômico pela suposta realização de gastos irregulares no período de pré-campanha, nas eleições de 2022. 

No final de 2021, Moro estava no Podemos e realizou atos de pré-candidatura à Presidência da República. De acordo com a acusação, houve “desvantagem ilícita” em favor dos demais concorrentes ao cargo de senador diante dos “altos investimentos financeiros” realizados antes de Moro deixar a sigla e se candidatar ao Senado pelo União.

Para o Ministério Público, foram gastos aproximadamente R$ 2 milhões, oriundos do Fundo Partidário, com o evento de filiação de Moro ao Podemos e com a contratação de produção de vídeos para promoção pessoal, além de consultorias eleitorais. O PL apontou supostos gastos irregulares de R$ 7 milhões. Para o PT, foram R$ 21 milhões.

Defesa

No primeiro dia do julgamento, a defesa de Moro defendeu a manutenção do mandato e negou irregularidades na pré-campanha.

De acordo com o advogado Gustavo Guedes, Moro não se elegeu no Paraná pela suposta pré-campanha “mais robusta”, conforme acusam as legendas.

Sobre os gastos, Guedes disse que as quantias foram” infladas” pela acusação. “Não houve caixa 2 nas eleições, não houve irregularidade. Então, se cria uma tese bem criativa de abuso na pré-campanha”, completou.

Com informações da Agência Brasil.


Compartilhe esse post

PSB MOSSORÓ SERÁ COMANDADO PELO GRUPO DE SANDRA ROSADO

  • por
Compartilhe esse post

Às vésperas do fechamento da janela partidária, o PSB Mossoró também passa por modificações. O partido, que estava na base do prefeito Allyson Bezerra (União), muda para o comando do grupo sandrista na cidade. A articulação foi feita via Carlos Siqueira, presidente nacional da sigla.

Uma fonte do Diário do RN confirmou que a articulação veio do diretório nacional: “O diretório municipal já foi desfeito e foi aí que foi feito o convite ao grupo Rosado para que atuem na manutenção do PSB para essas eleições”.

A articulação leva o PSB de volta a aliança com o PT, deixando a base do prefeito Allyson Bezerra.

A fonte revelou ainda que o grupo correrá contra o tempo para formar nominata: “Estão sendo feitas articulações para novas filiações que poderão compor o diretório de Mossoró”. Sandra Rosado e família têm menos de dois dias para atrair filiados e formar nova nominata.

O grupo também tenta assumir o comando da estadual, através de Larissa Rosado, mas o entendimento só vai acontecer na segunda-feira, diretamente com Siqueira.


Compartilhe esse post

JEAN PAUL PRATES IRONIZA RUMORES SOBRE A SAÍDA DELE DA PETROBRAS

  • por
Compartilhe esse post

O presidente da Petrobras, Jean Paul Prates, ironizou na tarde desta quinta-feira (4) notícias sobre possível troca no comando da companhia. Ao mesmo tempo, recebeu apoio de sindicatos, que reclamam de “espancamento público” do executivo.

Em publicação na rede social, Prates reproduziu uma suposta troca de mensagens de WhatsApp que dizia que ele sairia, sim, da Petrobras, mas para jantar. E estaria de volta no dia seguinte cedo, com a agenda cheia: “Jean Paul vai sair da Petrobras?”, pergunta uma mensagem. “Acho que após às 20h02. Vai pra casa jantar… E amanhã às 7h09 estará de volta na empresa, porque sempre tem a agenda cheia.”

A saída de Prates foi alvo de rumores nesta quinta, depois de entrevista publicada em que o ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, admite conflitos com o presidente da estatal.

Em Brasília, o nome do presidente do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), Aloizio Mercadante, passou a circular como uma opção para comandar a estatal.

A fritura de Prates é vista na Petrobras como uma tentativa de Silveira e do ministro da Casa Civil, Rui Costa, forçarem a troca no comando da empresa. Não há entre o círculo mais próximo do executivo, porém, a percepção de que ele teria interesse em deixar o cargo. Prates pode ser vítima do fogo amigo de aliados no próprio governo Lula.


Compartilhe esse post

“ESSE MOVIMENTO É ESTRANHO”, DIZ JOÃO MAIA SOBRE ROSALBA SE ALIAR AO PL

  • por
Compartilhe esse post

Foto: Reprodução.

O presidente estadual do PP, João Maia, quer que Rosalba Ciarlini (PP) lance pré-candidatura à prefeita em Mossoró numa coligação da oposição, “mas se for com o PL eu acho estranho”, diz. O deputado federal conversou com a reportagem do Diário do RN e garantiu que, apesar disso, não deve interferir na decisão do ex-deputado Beto Rosado, que é o presidente da comissão provisória do partido.

“Eu disse para ele o seguinte, olha Beto, é sua cidade, então você tome conta de Mossoró. É uma questão de respeito, eu não vou interferir em Mossoró. Eu tinha conversado com ele, feito um trabalho com Rosalba, aí eu vi essa notícia (da possibilidade de aliança com o PL). Mas eu decidi por uma questão de correção que quem ia decidir as coisas era Beto Rosado”, afirmou.

Nesta terça-feira (2), o ex-deputado Carlos Augusto Rosado, marido da ex-prefeita Rosalba, esteve em reunião com o presidente municipal do PL, Genivan Vale, e o empresário Tião Couto, dirigente do partido, quando recebeu convite para formação de aliança. Antes, Beto Rosado já teria sentado com a cúpula do partido de Rogério Marinho em Mossoró para tratar do assunto.

O senador Marinho tirou o comando do PL de João Maia no Rio Grande do Norte, que esteve por 21 anos à frente do partido, após articulação nacional, como parte do projeto para fortalecer o bolsonarismo, incluindo o RN nos planos. Negando qualquer tipo de conflito com o senador, o deputado João Maia alegou que “a convivência partidária ficou insustentável”, obtendo, assim, autorização nacional para deixar o partido em 2023.

Em entrevista ao Diário do RN no último 12 de março, Maia declarou que a indicação para a composição de chapa majoritária junto a Rosalba, deveria vir da Federação PT/PV/PCdoB: “Como nós queremos unir nosso projeto à Federação, caso eles aceitem essa união, a indicação para vice será deles. Estamos à disposição para isso e nós (PP) não iremos nos envolver nessa questão, para que eles escolham à vontade”.

Na ocasião, o deputado afirmava gostar do nome de Isolda, mas que um nome mais “competitivo” poderia ser definido: “Eu, como pessoa física, gosto muito do nome de Isolda. Mas, acredito que eles deverão escolher o melhor nome, o mais competitivo. Eu não tenho nenhuma restrição ao nome da deputada, tenho um carinho enorme por ela”.

Para ele, “time que não joga não tem torcida” e por isso defende que o PP e Rosalba devem sair às ruas com candidatura neste ano, mas reafirma que não vai interceder nas decisões. “O nosso patrimônio político é de cumprir os acordos, mas se ele me pedir opinião, eu acho uma decisão estranha”, reafirma.


Compartilhe esse post

PRESIDENTE NACIONAL DO PSB CHAMA RAFAEL MOTTA DE MENTIROSO E INGRATO

  • por
Compartilhe esse post

Foto: Reprodução.

Enquanto a notícia da mudança de partido de Rafael Motta, divulgada em primeira mão pelo Diário do RN, ainda causava rebuliço nos bastidores da política potiguar, no final da tarde desta quinta-feira (04), o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, concedeu entrevista ao Novo Notícias. Segundo a reportagem, Siqueira afirma que Rafael Motta “está mentindo para a população de Natal quando diz que quer ser candidato a prefeito. Ele quer se aliar com o adversário dele de 2022 na disputa ao Senado, que igualmente perdeu. Isso é uma grande ingratidão”.

De acordo com o jornal, a ligação de Siqueira ocorreu minutos antes da divulgação da nota de Rafael Motta anunciando sua saída do PSB. “Rafael me externou o desejo de sair do PSB, e não só isso, ele disse claramente para mim que quer ser o candidato a vice-prefeito de Carlos Eduardo”, contou Carlos Siqueira demonstrando muita insatisfação com a insistência de Rafael Motta em se colocar contra o PT, de quem o PSB é aliado.

Ainda segundo a reportagem, o líder peessebista também afirmou que a candidatura de Motta ao Senado Federal em 2022, foi fruto de “pura teimosia”, e que o partido teria orientado que ele concorresse à reeleição para a Câmara dos Deputados.

Por fim, Carlos Siqueira relembrou o saldo negativo de 2022 para a relação entre o PSB e PT no Rio Grande do Norte, ressaltando que mesmo assim Rafael não foi abandonado pelo partido.

“Depois que ele perdeu, conseguimos emprego para ele em Brasília no Governo Federal, conseguimos espaço para ele aí no Rio Grande do Norte, no Porto, através do governo do PT, e mesmo assim, quando pedimos uma compreensão dele para apoiar nossos aliados – candidatura do PT – ele vem com essa ingratidão.

RETORNO
Procurado pela reportagem do Diário do RN para se pronunciar a respeito das declarações de Carlos Siqueira, o ex-deputado Rafael Motta não retornou o contato.


Compartilhe esse post

RAFAEL SAI DO PSB E ATRIBUI À PRESSÃO DO “PT LOCAL E NACIONAL” POR ALIANÇA

  • por
Compartilhe esse post

Foto: Reprodução

A imposição do PT local e uma consequente falta de autonomia dentro do PSB levou o ex-deputado Rafael Motta a procurar no Avante um abrigo para seu projeto político. A decisão de deixar o PSB para seguir com sua pré-candidatura a prefeito, foi publicada em primeira mão pelo Diário do RN, e confirmada posteriormente por Motta através de nota à imprensa.

“Por insegurança decisória para as eleições de 2024, encerro o meu ciclo no Partido Socialista Brasileiro (PSB). À sigla que tem em suas origens o fortalecimento da democracia, agradeço o companheirismo e o convívio nesse período, especialmente ao presidente Carlos Siqueira”, diz um trecho do texto.

Segundo ele, ainda na nota, o Avante o deu “total autonomia através do amigo de oito anos de Câmara dos Deputados e presidente nacional, Luís Tibé, que também integra o arco de apoio ao Governo Federal” e complementa: “chegamos para somar e fortalecer a legenda junto ao presidente estadual Jorge do Rosário”.

Com exclusividade ao Diário do RN, Rafael Motta ainda confirmou que atribui sua decisão “ao PT local, que junto com o nacional quis impor uma aliança local, sem diálogo prévio”, diz.
“Construímos a vitória do presidente Lula/Alckmin e da governadora Fátima. Com o prefeito Álvaro Dias o diálogo também continua em aberto”, afirma.

Na nota, Rafael cita que “coragem, respeito e liberdade” são pilares da sua caminhada na vida pública, citando a campanha de 2022, quando disputou o Senado “contra todas as forças e sistemas políticos, obtendo um total de 385.275 norte-rio-grandenses”.

Foi na campanha de 2022 que teve início o abalo entre a relação Rafael e PT. Quando lançou sua candidatura ao Senado, Rafael se chocou com a candidatura de Carlos Eduardo, então no PDT, apoiada por Fátima Bezerra (PT). Alas do PT atribuem a derrota de Carlos Eduardo, ou a vitória de Rogério Marinho, à Motta.

Já nas últimas semanas, Rafael vinha se queixando que estava sendo emparedado pelo PSB, após articulação do PT de Fátima Bezerra em âmbito nacional, para a retirada de sua candidatura. O PT não estaria gostando da possibilidade de Rafael dividir os votos do eleitorado de Natália Bonavides na disputa pela prefeitura da capital.

Por outro lado, o presidente do PSB, Carlos Siqueira, estaria insatisfeito com Rafael por estar tomando decisões sem levar em consideração os projetos do partido.

Após as conversas com o Avante, ele recebeu a garantia de que poderia seguir em frente com a pré-candidatura à prefeitura de Natal. O acerto é Rafael levar seu grupo em Natal e lideranças que compõem sua base nos municípios para o Avante. Rafael e o partido têm dois dias para acertar as filiações dos nomes ligados a ele. Ainda não há informação sobre partidos que devem compor aliança e as tratativas para definição do vice ainda vão iniciar.

“Até as convenções, tem muito diálogo para acontecer”, prevê Motta ao Diário.


Compartilhe esse post