Início » MINISTRO DO STF DEVOLVE MANDATO DE DEPUTADO QUE PROPAGOU FAKE NEWS SOBRE URNAS ELETRÔNICAS

MINISTRO DO STF DEVOLVE MANDATO DE DEPUTADO QUE PROPAGOU FAKE NEWS SOBRE URNAS ELETRÔNICAS

  • por
Compartilhe esse post

FOTO: FELIPE SAMPAIO

O ministro do STF, Nunes Marques, devolveu hoje (2) o mandato do deputado estadual bolsonarista Fernando Francischini, do União Brasil do Paraná, cassado em outubro do ano passado pelo Tribunal Superior Eleitoral por propagar desinformação sobre o funcionamento das urnas eletrônicas.

Francischini, o primeiro parlamentar condenado por fake news contra as urnas, entrou com ação no Supremo em maio deste ano. Nunes Marques era o relator do caso.

Em outubro do ano passado, o plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) cassou o mandato do deputado e o tornou inelegível por oito anos, atendendo a um pedido do MP Eleitoral.

No dia do primeiro turno do pleito de 2018, o então candidato fez live em seu Facebook com ataques sem provas e com informações falsas contra o sistema eleitoral.

No julgamento, ministros deram recados duros: “é um precedente muito grave que pode comprometer todo o processo eleitoral se acusar, de forma inverídica, a ocorrência de fraude e se acusar a Justiça Eleitoral de estar mancomunada com isso”, declarou o ministro Luís Roberto Barroso.

Bolsonaro reagiu na semana seguinte: “acassação dele foi um estupro. Foi uma violência contra a democracia”.

Nessa época, Bolsonaro já era investigado no STF e no TSE por ter feito ataques sem provas ao sistema eleitoral em uma live da Presidência.

Com informações do Metrópoles


Compartilhe esse post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *